Com este artigo tenho a intenção de ajudar a esclarecer alguns pontos científicos, ainda que não sejam totalmente completos, e em sua última parte já esteja superado pelo conhecimento, informação atuais, sob a perspectiva da Reconexão, pode ser útil para quem está investigando a Reconexão.

Evoluir ou Desaparecer?

Fonte: http://global.serespiritual.org/

Uma descrição técnica de assuntos que se descrevem normalmente como esotéricos o que para muitos significa: “sem explicação”

Deus e Ciência são a mesma coisa, a diferença é que os homens querem ser Deus atribuindo os seus valores e as suas opiniões ao Universo, mas, como se diz, que interessa ao Universo aquilo que nós julgamos que ele é?

A espiritualidade está na ordem do dia porque ou é crescer ou é morrer!

Sim, de seguida vou realizar uma explicação técnica sobre as hipotéticas razões do porquê é que os casos de câncer estão a disparar, e há cada vez mais estranhas doenças reumáticas com nomes estranhos como “Artrite Reumatóide” ou “Espondilite Anquilosante” entre muitas outras, outrora raras e agora cada vez mais e mais comuns…

Começando; a causa principal para que os Astronautas percam massa óssea é: ausência do campo magnético terrestre e a gravidade associada.

 

Mas em 1954, Linus Pauling, um dos mais verdadeiros importantes cientistas do Sec. XX, recebe o prémio Nobel da Química pelas suas descobertas sobre a Hemoglobina.
Entre os muitos resultados comprovados, pela primeira vez, Linus detecta e explica que a circulação sanguínea faz-se biomagneticamente, e que a variação do campo magnético terrestre altera a concentração dos principais ións presentes no sangue, e como funcionamos bioelétricamente, a redução do campo magnético reduz a concentração iónica das células e do organismo em geral.
Este mesmo cientista foi o pioneiro em estabilizar proteínas e conseguir estudar estas moléculas instáveis. E poucos anos antes esteve na eminência de descobrir a dupla hélice de DNA tendo proposto uma tripla molécula o que não se confirmou e dois outros cientistas se apropriando do seu trabalho, o concluíram e tiraram-lhe o mérito pela descoberta tendo recebido um Prémio Nobel. Mas o DNA é importante porque encontra-se num meio salino que gera cargas eléctricas tal e qual como uma pilha e como é um filamento, comporta-se como uma antena de radio e vibra com as frequências radioeléctricas naturais circundantes e as que o próprio corpo gera (visualize um electroencefalograma – e mais não digo, excepto que o DNA tem também carga magnética semelhante a uma fita magnética de vídeo ou áudio).

E nos últimos séculos, o campo magnético terrestre tem vindo a  deteriorar, tendo acelerado no ultimo século, pois desde Carl Friedrich Gauss que o campo magnético tem sido medido.

 

A Terra tem um campo magnético activo, dinâmico e como todos os astros nas mesmas condições, periodicamente tem invertido os Pólos. O caso mais frequente é o Sol que de 11 em 11 anos inverte os pólos e a isso se deve as famosas manchas solares.
Segundo a NASA que passo a citar e traduzir, o campo magnético terrestre tem invertido os seus Pólos inúmeras vezes tendo a última inversão se realizado há aproximadamente 780 000 anos e se procurar outros Organismos de Geofísica poderá também encontrar 790 000 anos.

(…)
Algumas vezes o campo inverte completamente. O polo norte e sul mudam de lugar. Tais inversões, registadas no magnetismo das rochas é imprevisível.
Elas acontecem com intervalos irregulares que tem a media de 300 000 anos; a ultima aconteceu há 780 000 anos atrás.
Estaremos atrasados em relação à próxima? Ninguém sabe.
(…)

http://science.nasa.gov/headlines/y2003/29dec_magneticfield.htm
Consultar também:
http://www.space.com/scienceastronomy/earth_magnetic_031212.html

Estes valores e respectivas provas encontram-se gravados nas rochas vulcânicas que a lava ao solidificar, regista no instante a orientação magnética dos Pólos e a sua intensidade. Os melhores registros encontram-se nas falhas tectônicas nos leitos oceânicos que se expandem como a falha que separa o continente Sul Americano de África. Como o crescimento tem alguma regularidade, pode ser medido e assim se obtiveram as provas das inversões magnéticas cíclicas do Planeta Terra no passado.

Os cientistas, muito zelosos da Paz Pública e do impacto que as suas palavras tem sobre a opinião pública, tem comentado que é muito improvável que estejamos a ter um processo de inversão magnética a decorrer, afinal, não se quer assustar ninguém; imagine: aonde é que já se viu erupções, terremotos e terra a afundar, afinal de contas, o Platão era um maluco que contava a fábula de uma treta que ele chamava Atlântida ter ido ao fundo em três dias…

Idiotices…

Depois temos malucos como o Nostradamus e o Edgar Cayce que fantasiavam com um problema futuro no eixo magnético terrestre – tudo uma cambada de doidivanas.

Mas continuemos a falar muito tecnicamente, sem ‘fantasias esotéricas’, essas chachadas anti racionais do foro da intuição que não se explica, não se mede ou se disseca.

Durante a década de 50 do Sec. XX, em plena Guerra Fria, um cientista Americano hipotetizou que haveriam frequências naturais no Planeta, hoje conhecidas como LMF (Lower Magnetic Frequency). Houve inclusive um projecto ultra secreto Norte Americano de sigla HARP que tencionava utilizar a ionosfera terrestre para servir de escudo anti missil incendiando via frequências de radio artificialmente emitidas, aquecendo esta camada da atmosfera, destruindo os mísseis soviéticos, mas o problema foi que a Ionosfera é demasiado grande.

O senhor Schumann então detectou na década de 50 pela primeira vez as frequências naturais do Planeta Terra, as tais LMF que variam ao longo do Planeta entre os 7 e os 9Hz. Foi dado a esta frequência natural o nome de «Frequência de Schumann» que é gerada pelos relâmpagos e reflectida pela ionosfera produzindo harmónicas que duplicam a frequência em múltiplos sucessivos (7, 14, 21, …) até próximo dos 50Hz – não é por acaso que na Europa electricidade das tomadas funciona a 50Hz para estar de acordo com o Planeta.

Agora vou falar de algo que já atrás falei que é o corpo humano que tem frequências de trabalho já determinadas. As Corporações farmacêuticas que estudam afincadamente o câncer, informam que cada célula está constantemente a vibrar numa cadência/ frequência exacta e o fenómeno câncer surge quando as células alteram essas frequências de trabalho concretas que só por acaso, mas veemente reitero, só por acaso andam na casa dos Hertz, das baixas frequências – e no Sec. XX não houve 4 cientistas a conseguir curas de sintomas de câncer através de rádio frequência.

E sim, a tensão micro voltaica das membranas celulares em toda a natureza anda na média dos 80 milivolts, e altera-se quando há infecções podendo atingir os 120 a 130 milivolts, ou quando a célula está a morrer, pode descer aos 50, 40 milivolts. Curioso é que estudos científicos no passado que tentaram comprovar a eficácia dos campos magnéticos sobre as células, comprovaram há muito (em muitos pontos do globo), que o campo magnético é capaz de restabelecer o campo micro voltaico das células, restaurando o bom funcionamento das mesmas. Há no mercado muitos aparelhos para venda exclusivamente para serem operados por médicos especializados como as TENS, ou para ortopedia para acelerar a recuperação das fracturas ósseas…

Mas quem percebe de electricidade sabe que um campo magnético tem só uma frequência, e é uma onda única. Um campo eléctrico já é composto por uma onda eléctrica e uma onda magnética, uma num eixo horizontal e a outra num eixo vertical sobrepostas. Como ondas, tem distâncias o que quer dizer que tem frequências…

Estas coisas das frequências são persistentes…
Se fosse esoterismo, era fácil negar, mas agora electricidade.

Quem pegar num electroencefalograma ou se debruçar sobre esta matéria, vai aprender que o cérebro tem 4 estados de funcionamento com nomes Delta, Teta, Alfa e Beta que correspondem respectivamente ao sono muito profundo, o sono, o estado de meditação ou quase sono e o acordado.

As frequências Hz (ciclos por segundo) são:
Ondas Delta, sono profundo 0.3-4Hz
Ondas Teta, sono e vai dos 4 aos 7Hz
Ondas ou estado Alfa que é quando se está em meditação e depois concentração e vai dos 7 aos 14Hz
Ondas Beta, estado acordado e vai dos 14 aos 40Hz

Se olharmos agora para trás, para a Frequência do Planeta Terra, constatamos que quando a razão começa a desaparecer, o cérebro está a trabalhar à mesma frequência que as frequências naturais que nos rodeiam constantemente, e quando estamos acordados, o cérebro está a trabalhar dentro das harmônicas da Frequência de Schumann até ao seu limite.

Agora analisemos o computador cérebro e os seus dois hemisférios.
Uma das funções do sono é permitir o descanso do corpo e através da medula espinal, o cérebro regula informando as frequências de trabalho dos órgãos, afinal, é um enorme sistema eléctrico, mas biológico.

Se não dormirmos, se não descansarmos correctamente, impedimos o correcto funcionamento do corpo porque o cérebro está impedido que executar as suas funções de recuperar e reajustar o corpo enquanto dormimos. Desta forma bloqueamos a comunicação fulcral entre o cérebro e os órgãos, o que acrescido entre outros fatores, a ausência prolongada do acerto das frequências de funcionamento celulares dos órgãos leva a desequilíbrios como as células alterarem a sua cadência de vibração para outras frequências, mudando as suas funções normais para o que genericamente se designa como: Câncer!

Mas o cérebro tem dois hemisférios e tal é nos dito há muitas décadas pelos nossos cientistas que são uns rapazes muito conservadores e de opiniões obstinadas mas que indiscutivelmente dizem que um é o Hemisfério Racional e o outro o Hemisfério Intuitivo.

Curiosamente dizem-nos estes Senhores com os seus estudos que as mulheres usam normalmente os dois hemisférios, naturalmente o intuitivo, e os homens, um pouco mais violentos, somente o lado racional, mas isto é biologia porque na prática o que o cérebro faz é exatamente o que a Atitude da Pessoa perante a vida produz diariamente.

Podemos então afirmar de acordo com o que nos dizem estes eminentes Senhores que eles só devem usar o hemisfério racional. Afinal a razão mede-se e a intuição, bem, a intuição é algo que racionalmente não se explica e como tal é sempre para esquecer – qual emotividade qual carapuça.

O problema desta história é que o Hemisfério Intuitivo tem como função captar e sintonizar as frequências naturais como quando realizamos meditação, entramos no famoso estado Alfa. E quando este Hemisfério é abafado pelo Hemisfério Racional, as pessoas desligam-se do meio envolvente; já reparou que as pessoas atualmente andam muito agressivas, irritadas, perdem a orientação e invertem, por exemplo, o sentido de marcha nas estradas, não conseguem dormir, vivem sobressaltadas e os dias parecem ser muito curtos e voam num ápice…

Pessoas racionais são bastante materialistas até mesmo egoístas pois as suas posses são um meio, um fim, e uma forma de estar na vida. Vivem para a Imagem e para o Protagonismo e o sucesso mede-se pela sua ostentação.

Voltemos ao problema das inversões magnéticas do Planeta Terra que de fato se comprovou que o campo magnético decresceu, está com anomalias que são registadas por satélites em órbita geoestacionária, principalmente no hemisfério Sul ali aonde havia um buraco de Ozônio por acaso no mesmo lugar, só por acaso.


Mas as anomalias magnéticas estão a ter um outro problema no dínamo Terra (Dínamo produz electricidade, é um gerador), as frequências naturais estão a aumentar, a tal frequência de Schumann dos 7Hz tem estado a subir o que quer dizer que os cérebros não estarão em sintonia com as frequências ambientais que os circundam, hummmm, será isto razão para os desequilíbrios que tanta gente anda a sofrer…

Pura especulação é claro pois o cérebro nem emite rádio electricidade, afinal, como seria possível fazer um electroencefalograma para captar as rádiofrequências produzidas, correto?

A idiotice esotérica…

Há por aí uns senhores que vivem hoje e viveram nos séculos e milénios anteriores que anunciam o fim do mundo para 2012 a 2014, inclusive que será a inversão magnética, em que o Planeta pararia por dois a três dias e depois começará a andar no sentido inverso.

Bem, há inclusive teorias que apresentam cálculos matemáticos para estimar estas datas. Há quem diga que quando a Frequência de Schumann  atingir os 14Hz, acontecerá a inversão magnética.

Mas a 14 Hz ninguém dormirá ou já terão se suicidado em alguma inversão de marcha numa auto estrada, ou, terão sido mortos por serem impossíveis de aturar.

Com isto tudo, se tudo for verdade, o Planeta indiretamente está a provocar as estranhas novas doenças e câncer que estão  assolando a população mundial. E estaremos sendo exterminados por inadaptação de tanto racionalismo que estupidamente orgulhosamente exibimos que nem uns alegres loucos que correm para o precipício.

Quer isto dizer que se não cultivarmos a intuição, praticarmos a meditação e nos tornarmo-nos verdadeiramente espirituais abandonando o racionalismo, não vamos nos adaptar, mas, câncer, declínio do campo magnético, stress, o melhor mesmo é continuar a vida e ignorar este texto todo pois está desagradavelmente racionalmente demasiado fundamentado.

Posições Superiores

Agora vou deixar a perspectiva de obstinado estúpido racional e vou comentar o que a minha intuição me diz.

 

Primeiro, a inversão magnética é uma realidade, mas desculpem-me informar, poderá ser adiada – será quando quem rege este Universo em que estamos inseridos decidir.

Acontecerá, mas poderá não ser quando todos prevêm – sim, será para ser, mas pode temporariamente também estar adiada para que a Humanidade adapte-se e cresça. Mas quando tiver que acontecer, acontecerá sem aviso.

 

Segundo e pegando nas primeiras palavras deste texto, aquilo que nós pensamos do Universo e como o Universo realmente é, são duas coisas muito antagônicas – a morte é uma transição energética e a vida, uma escola aonde podemos provar o que valemos, e desculpe-me frontalmente dizer, a posição ‘Astral’ é:

«Se não estiveres fazendo nada aí,

desapareces
e vens aqui para cima!»

Como tal, se recusa-se a aceitar que tem de evoluir espiritualmente, é a sua decisão e única e exclusiva sua a responsabilidade. Aceite então o que a Vida, o Destino lhe traz como surpresas pois as decisões e os resultados das mesmas foram, são e serão somente suas.

 

Mas se aceitou que tem de progredir espiritualmente, seja qual for as exigências que a vida lhe apresente, terá sempre uma protecção superior que o a acompanhará sempre.

A diferença entre hoje e os Séculos anteriores é que a espiritualidade está na ordem do dia, já não há repressão eclesial ou política como aconteceu no passado.

Durante o Século XIX, surgiram movimentos na Europa como o Espiritismo de Allan Kardec ou a Teosofia de Madame Blavatsky e mesmo as cerimónias religiosas carismáticas.

Nas ultimas décadas do Sec. XX, assistiu-se a uma expansão de manifestações espirituais como Reiki, Johrei, Gurus Indianos, Centros Espiritas e similares como os Movimentos Cristãos Carismáticos, etc.

De uma forma global, as pessoas deixaram de estar sozinhas e o Destino leva a que se encontrem e agrupem de forma a progredirem espiritualmente e a trilharem o seu caminho (e são sempre responsáveis pelas suas opções e decisões).

Desta forma, se é médium ou se quer progredir para esta existência de espiritualidade superior, só tem que o querer e o Destino vai apresentar os lugares e as pessoas, afinal, «nada acontece por acaso».

Ser médium não é uma opção, é uma responsabilidade, e memorize, suas Excelências Superiores, os Anjos da Guarda não são democráticos, e se estamos aqui sem fazer nada…

Ou se está com Deus, ou está por conta própria e responsabilidade.

***************** Fim do artigo ****************

Meu comentário: Penso que este é um artigo bem atual, e demonstra a Reconexão , salvo a última parte, que cita as terapia energéticas que em minha compreensão estão superadas pela Reconexão. Tiveram sua função, mas foram já foi superada.

É como se todas estas “manifestações espirituais” ou “técnicas energéticas” das últimas décadas fossem apenas um curso preparatório, para o que vem a seguir.

No caso que o artigo cita no final sobre  ‘ser médium’ é uma redundância, pois não há na Terra Ser que não o seja. TODOS somos ‘médiuns’, todos somos intermédiarios, todos somos ‘canais’ da potência da Fonte, quer queiramos ou não, essa é uma condição natural do sistema biológico de todo ser humano. Não fosse assim você não estaria aqui lendo isso.

Nada disso mais será necessário, se você crê ou não crê, se é crente ou não, não importa, todos seremos agraciados.

Se você chama de Deus, Universo, Amor, Frequências, Anjos, Fonte, ou ainda Inteligência Universal, sei lá, na verdade não importa. O nome é uma opção individual.

Tem um livro interessante, para os amantes da leitura, de Huberto Rohden – Cosmoterapia- A cura dos males Humanos pela Consciência Cósmica . Ed Martin Claret, quem puder, leia.

Deixe seu comentário, compartilhe sua experiência!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s